Conheça a autopeças Ribeirão Latas. A melhor opção em latarias automotivas em Goiânia para todo Brasil!

O que é Ignição Eletrônica?

A ignição eletrônica é um sistema utilizado em motores de combustão interna para gerar a faísca necessária para a combustão do combustível. Ela substitui o sistema de ignição convencional, que utiliza um distribuidor mecânico e platinado para controlar o tempo de ignição.

Como funciona a Ignição Eletrônica?

A ignição eletrônica utiliza um sensor de posição do motor, geralmente um sensor de rotação, para determinar o momento exato em que a faísca deve ser gerada. Esse sensor envia um sinal para a central eletrônica de ignição, que por sua vez controla a bobina de ignição para gerar a faísca no momento correto.

Vantagens da Ignição Eletrônica

A ignição eletrônica oferece diversas vantagens em relação ao sistema de ignição convencional. Uma das principais vantagens é a maior precisão no controle do tempo de ignição, o que resulta em uma melhor eficiência do motor e um menor consumo de combustível. Além disso, a ignição eletrônica é mais confiável e durável, pois não possui peças móveis sujeitas a desgaste, como o platinado.

Tipos de Ignição Eletrônica

Existem diferentes tipos de ignição eletrônica disponíveis no mercado. Um dos mais comuns é a ignição eletrônica por distribuidor, que utiliza um distribuidor eletrônico para controlar o tempo de ignição. Outro tipo é a ignição eletrônica direta, que dispensa o uso do distribuidor e controla a ignição individual de cada cilindro do motor.

Componentes da Ignição Eletrônica

A ignição eletrônica é composta por diversos componentes, cada um desempenhando uma função específica. Os principais componentes são:

– Sensor de posição do motor: responsável por enviar o sinal para a central eletrônica de ignição;

– Central eletrônica de ignição: controla o tempo de ignição e envia o sinal para a bobina de ignição;

– Bobina de ignição: transforma a tensão da bateria em uma tensão de alta voltagem para gerar a faísca;

– Cabos de vela: conduzem a corrente elétrica da bobina de ignição até as velas de ignição;

– Velas de ignição: geram a faísca que inflama o combustível no cilindro do motor.

Manutenção da Ignição Eletrônica

A manutenção da ignição eletrônica é relativamente simples e envolve a verificação e substituição periódica dos componentes desgastados, como as velas de ignição e os cabos de vela. Além disso, é importante realizar a limpeza dos contatos elétricos e garantir a correta fixação dos componentes.

Problemas comuns na Ignição Eletrônica

Apesar de ser um sistema confiável, a ignição eletrônica pode apresentar alguns problemas ao longo do tempo. Alguns dos problemas mais comuns são:

– Falha na faísca: pode ser causada por uma bobina de ignição defeituosa ou por problemas nos cabos de vela;

– Desregulagem do tempo de ignição: pode ser causada por um sensor de posição do motor descalibrado ou por uma central eletrônica de ignição com defeito;

– Falha na partida: pode ser causada por uma bateria fraca ou por problemas no sistema de partida do motor.

Conclusão

A ignição eletrônica é um sistema avançado e eficiente, que oferece diversas vantagens em relação ao sistema de ignição convencional. Com um controle mais preciso do tempo de ignição, a ignição eletrônica contribui para um melhor desempenho do motor e uma maior economia de combustível. Além disso, a sua maior confiabilidade e durabilidade tornam a ignição eletrônica uma escolha cada vez mais popular entre os proprietários de veículos.

× Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday